domingo, 21 de outubro de 2012

Experimento para feira de ciências 2012



Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________                                                
                           Rompendo a tensão superficial da água.
O que você precisa
  • 1 prato fundo com água
  • um pouco de talco OU corante de alimento OU pedacinhos de papel...
  • detergente de cozinha
  • palitos de dente
 O que fazer
1. Coloque um pouco de água em um prato fundo e espere até que fique bem parada no prato. 
2. Jogue um pouco de talco na superfície da água e observe. Você pode ver que o talco não afunda na água.
3.  Molhe a ponta de um palito de dente com detergente de cozinha.
4. Com cuidado, encoste a ponta do palito com detergente no centro do prato onde está o talco e observe com bastante cuidado. O que aconteceu com o talco?
5. Faça a mesma experiência usando corante de alimento. O corante deve ser colocado com bastante cuidado na superfície da água. Agora, você vai colocar o detergente na lateral do prato e não no meio! Coloque uma gota de detergente na lateral do prato e deixe escorrer até a água. É bem legal ver o que acontece com o corante quando o detergente encontra a água! 
VARIAÇÕES
Você pode fazer a mesma experiência usando, ao invés do talco, pedacinhos de papel picado que devem ser jogados na superfície da água.
Use dois corantes de alimento de cores diferentes. Coloque as gotas separadas e depois o detergente. Observe o que acontece. 
                                                                      O que esta acontecendo?
Quando você colocou o talco na água, ele não afundou, certo? Isso acontece porque as moléculas de água sofrem uma grande atração entre elas. No interior do líquido, todas as moléculas de água sofrem essas forças de atração em todas as direções. Mas, as moléculas de água que estão na superfície sofrem a atração apenas das moléculas na horizontal e das outras que estão abaixo, no líquido, já que em cima tem apenas ar.  
Como o número de moléculas se atraindo é menor, existe uma compensação e uma força maior de atração acontece na superfície que acaba formando quase uma "pele" de água. Essa "pele" é chamada de TENSÃO SUPERFICIAL DA ÁGUA.
As partículas de talco se mantém na superfície porque a tensão superficial impede que elas afundem. 
O detergente consegue ROMPER a tensão superficial e o talco pode, então, afundar na água! 

·      Nossos pulmões têm uma substância parecida com o detergente que tem a propriedade de ser “tensoativa” – são os surfactantes pulmonares! Eles rompem a tensão superficial entre o líquido dos alvéolos pulmonares e o ar dos pulmões facilitando a inspiração.
·      O corpo humano só produz os surfactantes nos estágios finais da gestação. As crianças prematuras (que nasceram antes de completar os 9 meses de gestação) não conseguem respirar direito e precisam ser tratadas surfactantes artificiais até que passem a produzir o seu.
·      A tensão superficial também é importante para os insetos aquáticos. Eles podem caminhar na superfície da água!
·      Também é a tensão superficial que permite a formação de bolhas.
·      As ondas em lagos e mares são importante para manter a oxigenação da água. A tensão superficial é essencial para a formação de ondas. Essas ondas são formadas quando o vento sopra na superfície da água.
·      A tensão superficial é, também, responsável pelo efeito de capilaridade que ocorre no sistema circulatório de plantas. Com isso, a água pode ir da raiz até as folhas através desses capilares.



































Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________                                                 
Construindo uma bússola
O primeiro a utilizar uma bússola, segundo registros da história, foi Peter Peregrinus, em 1269, mas mesmo ele não soube explicar por que uma bússola sempre aponta para o Norte (pólo Sul magnético).
Somente William Gilbert (1544-1603) explicou satisfatoriamente o fenômeno, ao dizer que o planeta Terra funcionava como um enorme magneto!.
Você também pode fazer um, em casa, com material simples: uma agulha, rolha de cortiça, faca, um vasilhame com água e um imã de verdade.
Primeiro, corte a rolha de cortiça com mais ou menos 1 centímetro de altura, formando um disco. Faça um pequeno corte diametral (não muito fundo) nesse disco para poder deixar a agulha fixa nessa rolha de cortiça.

 Depois magnetize a agulha, como ilustrado: escolha uma das extremidades (a ponta mais fina da agulha, por exemplo) e por umas 20 vezes, sempre no mesmo sentido, passe a agulha sobre um dos pólos do ímã.
 Só então fixe-a na cortiça e coloque-os sobre um vasilhame com água. Mexa na cortiça: você verá que ela sempre irá apontar para uma mesma direção: a direção norte-sul.

Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Passas Bailarinas!
Um truque realmente engraçado você pode fazer fácil, fácil, e encantar os amigos. São as passas bailarinas, que bailam ao sabor de bolhinhas de ar! Usaremos de um refrigerante (guaraná, coca-cola, soda limonada etc.) e uvas passas. Corte-as ao meio e coloque-as no saboroso líquido gaseificado de sua escolha. Você verá que elas afundam e, em seguida, sobem e mergulham novamente, diversas vezes.
O que acontece?
Os refrigerantes contém quantidade apreciável de gás CO2 (dióxido de carbono), dissolvido no líquido sob pressão. Bolhas de gás formam-se na superfície da uva passa, fazendo com que a densidade do conjunto se torne menor do que a do líquido, e por isso ela sobe. Quando a passa atinge a superfície, parte das bolhas estouram ou se desprendem e a densidade da passa torna-se então maior do que a do líquido, e elas afundam. O processo se repete até que a quantidade de bolhas formadas não sejam suficientes para que os pedaços de passas flutuem.
                                                



















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Latinha Obediente
Material necessário: uma lata com tampa (tipo, leite em pó onde a tampa é de plástico), elástico de punho, porca, parafuso, martelo, prego.
Tanto na base como na tampa de uma lata, faça dois furos, como indicamos a seguir. Passe um elástico entre os furos, como indicado na figura, e no centro de cruzamento desse elástico, amarre um objeto pesado, como uma porca com parafuso, uma chumbada de pesca ou qualquer outra coisa. Após colocada a tampa da lata em seu devido lugar, a situação do elástico e do 'peso' deve ficar como ilustrado abaixo.
Agora role a latinha sobre o piso da sala de aula  e veja o que acontece!
O peso inserido modifica o centro de gravidade do brinquedo que você montou, alterando o movimento. Você consegue imaginar exatamente o que está acontecendo?
Explico: a inércia do 'peso' pendurado impede-o de girar; então é o elástico que gira e fica torcido. É esse elástico torcido que faz a lata voltar atrás.





Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Colisões com moedas
Um experimento bastante simples, para você fazer em casa, e ensinar os mais velhos, inclusive aqueles que estão para prestar exames vestibulares!
Você só precisa de moedas, uma superfície lisa, e se não tiver uma mira boa, pode usar réguas para enfileirar melhor as moedinhas.
Os fenômenos de colisão, ou choques, são bastante interessantes e não muito bem ensinados nas escolas. Um estudante ao final do segundo grau pode até dominar a teoria das colisões chamadas elásticas ou quase-elásticas, mas mesmo assim pode ter dificuldades em demonstrá-la!
Veja como é simples: faça uma fila de moedas, como indicado abaixo, e arremesse uma delas [situação Antes] - o que acontece?
Existe uma transmissão de energia da moedinha que bate na fileira, e passa para a seguinte, a seguinte... até a última moedinha. É essa última moeda que sai da fileira com a mesma energia da moedinha inicial [situação Depois] (desconsiderando, é claro, a interferência do atrito).
Existe outra coisa que também se conserva: é chamada de quantidade de movimento e basicamente diz que, se tivermos moedas diferentes colidindo, a maior moeda vai desenvolver uma velocidade menor, se a menor inicialmente colidir com ela.






















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
                                          
                                                    Batata chorona
O que você precisa
  • Duas batatas inglesas cruas
  • Uma faca sem ponta (ou uma faca de plástico)
  • Uma colher de café
  • Sal
  • Açúcar
  • 5 pratos descartáveis
  • Guardanapos de papel (ou Papel toalha)
  • Caneta de retro projeção ou fita crepe
  O que fazer
1. Corte as batatas ao meio.
2. Faça um buraco, utilizando a colher, no centro de 3 metades de batata.
3. Seque bem as metades de batata com papel toalha ou guardanapo.
4. Marque 3 pratos, escrevendo com caneta de retroprojeção ou usando a fita crepe: "açúcar", "sal" e "controle". Os outros 2 pratos serão marcados com "açúcar" e "sal".  Os pratos devem estar limpos e secos antes de começar a experiência.
5. Coloque uma metade de batata em cada um dos pratos descartáveis, com o buraco voltado para cima.  Se por acaso você não conseguir colocar as metades em pé, você pode fazer um corte plano no lado oposto ao buraco da batata para que ela fique equilibrada no prato. PEÇA AJUDA DE UM ADULTO!
6. Adicione uma medida de açúcar no buraco da batata marcada "açúcar" e uma medida de sal no buraco da batata marcada "sal". Na batata marcada "controle", não coloque nada.
É importante que você coloque dentro do buraco a mesma quantidade de açúcar e de sal, nós usamos uma colher de café, mas pode ser uma tampinha de refrigerante, por exemplo.
7. Nos outros pratos sem batata, coloque uma medida de açúcar e uma de sal,
8. Aguarde alguns minutos observando para ver o que vai acontecer.

Atenção!!! Tome muito cuidado ao usar a faca para cortar as batatas ou dê preferência ao uso de faca de plástico.
 
Depois de alguns minutos você vai notar que tanto o açúcar quanto o sal que estão nas batatas ficaram molhados. Sem batata, nem o sal e nem o açúcar ficam molhados!  O que será que aconteceu? De onde veio essa água? As batatas mudaram de cor? Mudaram de consistência?  E a metade “controle”, o que aconteceu com ela?  Tem água em volta das batatas, nos pratinhos, ou apenas no buraco?
  O que esta acontecendo?
O que você acabou de observar é um fenômeno chamado de osmose e acontece todo o tempo em diferentes organismos.  A osmose acontece quando moléculas de água atravessam as membranas celulares de um lado menos concentrado em soluto (neste caso os solutos usados foram o sal e o açúcar) para o lado mais concentrado.  Note também que a consistência das batatas que passaram pelo fenômeno de osmose mudou, agora ela estão mais “mole”.  A osmose aconteceu no sentido de tentar diluir o soluto adicionado.  Porque não acontece a osmose no sentido inverso?  Porque o sal e o açúcar não penetraram nas batatas?
A batata inglesa utilizada nesta experiência não é um fruto mas, sim, um tipo de caule subterrâneo (tubérculo). Seu nome científico é Solanum tuberosum e ela pertence à família botânica Solanaceae.  A batata, como todo ser vivo, é formada por um tecido que, por sua vez, é constituído de várias células que estão bem próximas umas das outras.  Sabemos, também, que 70 a 80% dos organismos são constituídos de água.
Nesta experiência, a água contida no interior das células da batata atravessa as membranas celulares por osmose: a água atravessa do lado menos concentrado em soluto (o interior da célula) para o lado mais concentrado em soluto (onde está o sal ou o açúcar).  
Note que a consistência da batata mudou, agora ela está mais “mole”. Compare com a batata controle! A batata controle está bem mais firme. Isto ocorre porque as células da batata perderam água e ficaram “murchas” este fenômeno se chama Plasmólise.
Note também que as células da batata não absorveram os solutos! Podemos dizer que as membranas dessas células não são permeáveis a estas moléculas mas são permeáveis a água. Ou seja, nem o sal e nem o açúcar, nossos solutos, não conseguem passar através das membranas das células da batata. Esta propriedade da membrana conhecida como Permeabilidade Seletiva.

































Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________

·         1/4 de copo de água morna (ou use um forno de microondas como sugerido em "O que fazer")
·         2 colheres (sopa) de leite em pó desnatado
·         1 colher (sopa) de vinagre
·         1/2 colher (sopa) de bicarbonato de sódio
·         1 coador de papel (para café)
·         1 copo ou xícara que possa ir ao microondas
·         1 funil feito de parte de uma garrafa descartável (veja desenho abaixo)


1. Peça ajuda de um adulto.
2. Dissolva o LEITE EM PÓ na água.
3. Adicione as duas colheres de VINAGRE e mexa bem.
4. Leve ao forno de MICROONDAS e aqueça por 10 SEGUNDOS. Tire do forno e mexa bem! Você vai ver que aparecem duas fases no copo - uma fase com um líquido amarelado e outra com uma massa branca. Caso não tenham formado as duas fase, aqueça por mais 10 SEGUNDOS - Cuidado: não são minutos, são segundos! Não aqueça demais para poder manipular sem se queimar.
5. Coe em um filtro de papel, usando uma garrafa reciclável de plástico cortada, como mostra a figura ao lado. Use a parte da boca da garrafa invertida para fazer um suporte para o filtro de papel e a parte de baixo, para recolher o líquido após coar a mistura.
6. Lave a massa que está no coador com um pouco de água.
7. RESERVE APENAS A MASSA QUE FICOU NO COADOR. O LÍQUIDO PODE SER JOGADO FORA. Passe uma água no copo que continha o leite e coloque essa massa branca dentro do copo. Se a massa ficou muito dura, coloque um pouquinho de água.  
8. Junte o bicarbonato de sódio e misture bem. Pode ser que apareçam algumas bolinhas mas se continuar misturando, elas desaparecem. Essas bolhas indicam que ainda tinha um pouco de vinagre na massinha branca, que reage com o bicarbonato.  
Pronto! Sua cola já pode ser usada para colar papéis ou até madeiras. Tente colar algumas coisas e teste sua cola feita em casa.

Essa é uma cola caseira e não tem a durabilidade de uma cola comercial. Ela pode estragar rapidamente e a melhor forma de guardá-la por alguns dias é num potinho com tampa, dentro da geladeira!

 
A caseína é a principal proteína do leite.  É bastante solúvel em água por se apresentar na forma de um "sal de cálcio". Mas, sua solubilidade é afetada pela adição de ácidos (vinagre) que altera sua estrutura e faz com que essa proteína precipite. Por isso, ela se separa da fase líquida do leite quando você adiciona o vinagre. Essa fase líquida é chamada de "soro".

Quando se adiciona o bicarbonato de sódio, forma-se um "sal de sódio" que tem propriedades adesivas, Além disso, como reage com ácidos, o bicarbonato elimina resíduos de vinagre da cola.

A cola de caseína tem um grande poder de adesão e, como você viu, pode ser preparada com facilidade.

No artigo "Qualidade do Leite e Cola de Caseína" de Luiz Henrique Ferreira, Ana Maria G. Dias Rodrigues, Dácio R. Hartwig e Cesar Roberto Derisso, que saiu na revista Química Nova na Escola no 6, de novembro de 1997, os autores comentam que:
·         Industrialmente, a precipitação da caseína é feita pela adição de ácido clorídrico ou sulfúrico ou ainda pela adição de uma enzima presente no estômago de bovinos, a renina. Quando a precipitação da caseína tem por objetivo a produção de alimentos, como queijo, por exemplo, são utilizados microrganismos que produzem ácido lático, a partir da lactose.
·         Na Primeira Guerra Mundial, essa cola era muito utilizada na construção de aviões que tinham sua estrutura montada quase exclusivamente com peças de madeira. Uma desvantagem que essa cola apresentava, assim como outras colas ‘naturais’, era a possibilidade de absorver umidade e, assim, desenvolver fungos que se alimentavam dela. Algumas ocorrências desse tipo levaram os construtores de aviões a abandonar a cola de caseína, o que parece ter sido uma decisão bastante razoável.

Hoje essa cola é usada para colar rótulos em garrafas de vidro (de cerveja, champanhe e alguns vinhos) e para aumentar as características adesivas de tintas. Apesar de seu grande poder de adesão, não tem sido usada em móveis pois pode causar manchas na madeira.









Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Extraindo o DNA do morango

  • 3 ou 4 Morangos
  • Saco plástico tipo zip
  • Copo de vidro alto e transparente (copo de requeijão)
  • Filtro de papel
  • Coador (use um funil feito de garrafa PET)
  • Detergente incolor
  • Sal
  • Álcool gelado
  • Palito de madeira (para churrasco)
  • Água morna


1. Coloque os morangos, sem os cabinhos e as folhas, dentro do saco plástico e feche. Por fora, amasse-os bem.
2. Adicione uma colher rasa de de detergente, uma pitada de sal e um pouco de água morna.
3. Amasse um pouco mais os morangos para misturar tudo muito bem.
4. Coe essa mistura para dentro de um copo alto.
5. Pegue uma quantidade de álcool que seja mais ou menos igual ao volume de suco que está dentro do copo. Adicione o álcool aos poucos, deixando escorrer pela lateral do copo para formar uma camada acima da mistura com fruta.
6. Aguarde um pouco e veja o DNA se formando na parte que separa as duas camadas (ou fases). Com o palito, você pode "pescar" o DNA. Depois, misture tudo usando o palito e veja o DNA se formando.
O DNA VAI SURGIR NA FORMA DE UMA NUVEM NA SOLUÇÃO!!!



Myrthes Rufier, coordenadora do DNA vai à Escola/RJ deu algumas sugestões:
·         Teste com outras frutas. Tente usar tomate ou manga que dá certo também. Lembre-se de tirar os caroços do tomate.
·         Ao invés de usar a fruta, use polpa de fruta, encontrada congelada em supermercados. O bom é que você não precisa das etapas 1, 2 e 4! Fica tudo mais fácil.
·         Eles já testaram com outras polpas de fruta. TESTE VOCÊ TAMBÉM E CONTE SUAS EXPERIÊNCIAS PARA NÓS - É SÓ MANDAR UM E-MAIL !!!   


O DNA é um composto biológico muito importante. Tão importante que, até hoje, muitos cientistas permanecem encantados com o fato dele conter toda a informação necessária para controlar as funções que estão acontecendo no corpo de todo e qualquer ser-vivo. O DNA está presente nas células de todos os seres vivos, incluindo plantas, fungos e bactérias.
Com exceção das bactérias, onde o DNA fica solto dentro da célula, em muitos outros seres vivos ele fica acomodado dentro de um compartimento existente, chamado de núcleo. O DNA forma os genes que, por sua vez, vão formar os cromossomos. É através dos genes, que o DNA vai determinar as características que serão passadas dos pais para os filhos como, por exemplo: a cor dos olhos nos seres humanos ou a textura de uma folha nas plantas.
Em 1953, os cientistas James Watson e Francis Crick descobriram, com a ajuda de uma outra pesquisadora, Rosalind Franklin, como era a estrutura do DNA. Eles deduziram que o DNA era formado por duas longas fitas paralelas torcidas em forma de hélice e presas uma à outra por ligações chamadas de pontes de hidrogênio.
 Assim como os grandes pesquisadores fazem em seus experimentos, você vai descobrir que em algumas das etapas do experimento feito por você, os reagentes utilizados têm funções muito importantes. Por exemplo, o detergente vai ajudar a romper as células que formam o morango para que o DNA possa sair e ficar livre na solução. Quando nós colocamos o sal e depois o álcool, nós ajudamos as moléculas de DNA a ficarem mais próximas umas das outras. Quando as moléculas de DNA ficam bem próximas, nós começamos a observá-las como se fosse uma nuvenzinha branca boiando na solução.


Esta experiência está na página O DNA vai à Escola e já foi publicada na coluna Eureca do jornal O GLOBO. Foi reproduzida com autorização de Myrthes Rufier, coordenadora do DNA vai à Escola/RJ. A explicação do que está acontecendo na experiência foi enviada por Francisco Meireles Bastos de Oliveira.  











Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Massa maluca
 Do que eu preciso

  • jornal
  • xícaras de medida
  • 1 xícara de amido de milho
  • vasilha ou panela grande
  • corante de alimento (opcional)
  • 1/2 xícara de água
 Play with Ooze!

 
 
1Cubra uma mesa ou um balcão com o jornal. 
2Coloque o amido de milho na vasilha. Adicione uma ou duas gotas de corante de alimento (Não importa a cor). Adicione lentamente a água, mexendo o amido de milho e a água com as mãos até que o pó esteja todo úmido.
3Continue adicionando a água até que a Massa Maluca fique parecendo um líquido se você mexe devagar. Depois, com seu dedo ou com uma colher, tente dar tapinhas na superfície da massa. Quando a Massa Maluca estiver no ponto, não vai espirrar--vai parecer sólido. Se sua Massa Maluca estiver muito seca, coloque mais água. Se estiver muito úmida, coloque mais amido de milho.
4Brinque com sua Massa Maluca!



Let Ooze drip through your fingers!
  • Pegue um pouco na mão e aperte. Pare de apertar e deixe escorrer entre seus dedos. 
  • Coloque seus dedos na superfície da Massa Maluca. Sem mexer, deixe-os afundar até o fundo da vasilha. Depois, tente puxar a mão bem rápido. O que aconteceu?
  • Peque um pouco e enrole entre suas mãos para formar uma bola. Pare de enrolar a bolinha. A Massa Maluca vai escorrer entre seus dedos.
  • Coloque um brinquedo pequeno de plástico na superfície da Massa Maluca. O brinquedo fica na superfície ou afunda?

 
O Ketchup, como sua Massa Maluca, é um fluido Não-Newtoniano. Os Físicos dizem que para que o Ketchup escorra direito, deve-se virar a garrafa e esperar pacientemente. Bater no fundo da garrafa faz com que o Ketchup escorra mais vagarosamente!
 O que está acontecendo?
Por que minha Massa Maluca é assim?
Sua Massa Maluca é feita de pequeninas partículas sólidas de amido de milho em suspensão na água. Os químicos chamam essa mistura de colóide
Como você viu quando fez a experiência, esse colóide tem um comportamento estranho. Quando você bate com uma colher ou espreme rapidamente entre seus dedos, parece duro, como se fosse um sólido. Quanto mais força você usa para espreme-la, mais espessa fica sua massa maluca. Mas quando você abre as mãos, ela escorre entre seus dedos como se fosse um líquido. Tente misturar rapidamente a massa com seu dedo e você vai perceber que ela resiste ao movimento. Misture devagar e ela vai passar pelo seu dedo facilmente. 
Smack water with a spoon...
Bata na água com uma colher e ela vai espirrar. bata na Massa Maluca com uma colher e ela vai parecer um sólido. 
Smack Ooze with a spoon...
A maioria dos líquidos não agem dessa forma. Se você misturar a água de uma xícara com seu dedo, ele se move facilmente -- e não interessa se você move rápido ou devagar. 

Seu dedo está aplicando uma força na água e ela responde à essa força "saindo da frente" do seu dedo. O comportamento da Massa Maluca está relacionada à sua viscosidade, ou resistência à fluidez. A viscosidade da água não muda quando você aplica uma força à ela -- mas a viscosidade da Massa Maluca muda. 
No século 18, Isaac Newton identificou as propriedades de um líquido ideal. Água e outros líquidos que têm as propriedades que Newton identificou são chamados de fluidos Newtonianos. Sua Massa Maluca não age como um fluido ideal de Newton. Ela é um fluido não-NewtonianoExistem muitos fluidos não-Newtoniano. Eles não tem as mesmas propriedades da Massa Maluca mas cada um tem seu jeito estranho. O Ketchup, por exemplo, é um fluido não-Newtoniano. (O termo científico para esse tipo de fluido não- Newtoniano é tixotrópico. Essa palavra vem do grego, tixis que significa   "o ato de manejar" e trope, que significa "mudança".)
A areia movediça é um fluido não-Newtoniano que atua mais ou menos como essa Massa Maluca -- ela fica mais viscosa quando você aplica uma força tentando cortá-la. Se você, por acaso, cair em areia movediça (ou numa tina de amido de milho e água), tente nadar para a borda bem lentamente. Quanto mais devagar se mover, menos resistente será a areia movediça ou o amido de milho a esse movimento. 







Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________



  • 1 copo limpo
  • água
  • 1 conta gotas
  • 1 palito de dente
  • detergente
  • vários clips de papel
  • corante de alimento (opcional)



***Você pode usar um corante de alimento para facilitar a visualização do efeito esperado***
***O corante não altera o resultado!***

1.  Coloque água no copo, quase até a borda. 

Com cuidado e com a ajuda de uma garrafinha de plástico, derrame mais água no copo até que você perceba que o nível da água está maior que a borda do copo - veja a foto ao lado.



 2.  Pingue detergente de cozinha na ponta de um palito de dente e espete o palito na superfície da água. 
A água transborda rapidamente pela lateral do copo e a superfície da água fica no nível da borda do copo. 
Veja a água derramada no papel toalha debaixo do copo.


 3.  Você pode repetir a experiência enchendo o copo com água e colocando vários clipes de papel, um de cada vez, até a superfície da água subir acima da borda do copo.







A molécula de água é constituída por dois átomos de hidrogênio (representado por H) e um átomo de oxigênio (representado por O), com fórmula H2O. Na molécula, forma-se um ângulo entre as ligações H-O-H, e ela tem uma estrutura como essa representada ao lado. Do lado do oxigênio, ela fica um pouco negativa e do lado dos hidrogênio, um pouco positiva.

 
Os opostos se atraem, então as moléculas de água se atraem com interações entre os hidrogênios e os oxigênios. A figura ao lado, feita por Omololu Akin-Ojo and David Barczak  da Universidade de Delaware nos Estados Unidos, mostra uma simulação feita em computador usando as leis da física quântica.
Essa simulação foi feita pela equipe do Dr. Krzysztof Szalewicz, professor de Física e Astronomia dessa mesma universidade.

 
 
No interior do líquido, as moléculas de água atraem outras moléculas de água em todas as direções. Mas, as moléculas de água que estão na superfície sofrem a atração apenas das moléculas que estão ao seu lado e das outras, que estão abaixo, no líquido.
Como o número de moléculas se atraindo é menor, existe uma compensação e uma força maior de atração acontece na superfície que acaba formando quase uma "pele" de água. Essa "pele" é chamada de TENSÃO SUPERFICIAL DA ÁGUA.
Essa tensão pode ser rompida pelo detergente pois ele desestabiliza as moléculas de água da superfície.

































Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
 

·         copos de plástico
·         fermento biológico em pó
·         água oxigenada
·         um pouco de detergente
·         corante de alimento (opcional)


1. Primeiro, escolha o local onde irá fazer esta experiência. Dentro da pia da cozinha pode ser uma boa idéia! Ou então, coloque o copo sobre um prato fundo. Assim, fica mais fácil de limpar no final.
2. Dissolva o fermento biológico em um copo de água. Coloque um pouco dessa mistura  (mais ou menos um dedo) em dois copos de plástico.
3. Pingue algumas gotas de detergente nos dois copos com a mistura de leveduras. 
4. Coloque o copo com a mistura de fermento dentro de uma pia ou em uma superfície fácil de limpar.
5. Despeje um pouco de água oxigenada dentro do copo contendo um pouco da solução de fermento e veja o resultado. É MUITO RÁPIDO!!!! Parece um vulcão. 
 
Se você fizer dentro de uma pia, coloque mais água oxigenada que volta a espumar:

6. Se quiser, misture um pouco de corante de alimento para fazer uma espuma colorida.


Nesta experiência, estamos vendo a ação da mesma enzima que atua na batata (veja a experiência "A Batata Espumante").
O que faz a água oxigenada espumar quando colocada na mistura de levedura é a presença de uma proteína chamada catalase. Essa proteína é uma enzima pois acelera as reações química (reações que levariam dias para acontecer, ocorrem em alguns minutos ou segundos).
A levedura é rica em catalase e, portanto, é fácil de observar essa reação. 
Quando você usa a água oxigenada sobre um ferimento, vemos o mesmo efeito de "espumar". Muita gente acredita que isso acontece porque o ferimento tem microrganismos mas, essa não é a realidade. Se você colocar a água oxigenada sobre sua pele sem ferimentos, nada acontece - e ela não está livre desses microrganismos, não é?
No caso do ferimento, a catalase é proveniente das células vermelhas do seu sangue. Muitas outras células de seu corpo contêm essa enzima que serve de proteção para o seu organismo. Isso porque a água oxigenada é, na verdade, um peróxido de hidrogênio (H2O2), muito parecido com a água (H2O).
O peróxido de hidrogênio é formado em nossas células mas é bastante tóxico para o nosso organismo. Ele contribui para as reações que estão associadas ao envelhecimento dos animais, inclusive o nosso. Mas quando a catalase atua, formam-se dois compostos bastante inofensivos para nosso organismo: a água e o oxigênio. 
Veja a reação:



Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
A Batata espumante
 O que você precisa
  • 2 fatias de batata inglesa
  • água filtrada
  • água oxigenada
  • pratinhos de plástico
 O que fazer
1. Corte a batata em fatias e coloque em pratinhos de plástico.
2. Com cuidado, espalhe água filtrada na superfície de uma das rodelas de batata e observe. Aconteceu alguma coisa?
3. Agora, coloq um pouco da água oxigenada escorrer pela sua pele. Se não tiver qualquer ferida, nada vai acontecer.
4. Espalhe, com bastante cuidado, água oxigenada sobre a outra fatia de batata e observe. Rapidamente, se formará uma espuma!

 O que esta acontecendo
Você viu que nada acontece quando coloca a água oxigenada sobre a sua pele, não é mesmo? Mas é provável que você já tenha usado água oxigenada em um ferimento. Nesse dia, deve ter notado que a água oxigenada começou a espumar na sua ferida, da mesma forma que aconteceu com a batata.
O que faz a água oxigenada espumar, tanto no ferimento quanto na batata, é a presença de uma proteína chamada catalase. Essa proteína é uma enzima pois acelera as reações química (reações que levariam dias para acontecer, ocorrem em alguns minutos ou segundos).
A batata é rica em catalase e, portanto, é fácil de observar essa reação. No caso do ferimento, a catalase é proveniente das células vermelhas do seu sangue. Muitas outras células de seu corpo contêm essa enzima que serve de proteção para o seu organismo. Isso porque a água oxigenada é, na verdade, um peróxido de hidrogênio (H2O2), muito parecido com a água (H2O).
O peróxido de hidrogênio é formado em nossas células mas é bastante tóxico para o nosso organismo. Ele contribui para as reações que estão associadas ao envelhecimento dos animais, inclusive o nosso. Mas quando a catalase: atua, formam-se dois compostos bastante inofensivos para nosso organismo: a água e o oxigênio. Veja a reação



Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
A Múmia

  • 1 Ovo Pelado (1 ovo cru e vinagre; veja a Experiência 1)
  • 1 quilo de sal de cozinha
  • 1 vasilha de vidro ou plástico onde caiba o ovo com folga
  • se tiver, uma balança para pesar o ovo

1. Para fazer o ovo pelado, você só precisa deixar 1 ovo cru mergulhado em vinagre durante 2 dias. Troque o vinagre no segundo dia, para acelerar o processo. Você pode manipular esse ovo pelado, mas não aperte com força! Veja mais detalhes na Experiência do "Ovo Pelado". 
2. Caso tenha uma balança, pese o ovo assim que tirar do vinagre. 
3. Coloque uma certa quantidade de sal no fundo da vasilha; cerca de 2 dedos está bom.
4. Coloque o ovo pelado sobre o sal e, com a ajuda de uma colher, cubra totalmente o ovo com mais sal. Nesta fase, você vai usar metade do pacote de sal.

5. Observe o que aconteceu depois de 1 ou 2 dias. Você vai notar que o sal que está bem próximo ao ovo ficou úmido. Essa umidade é uma conseqüência da saída da água e um pouco de vinagre de dentro do ovo.  
É por isso que o ovo parece menor, pois já não está tão cheio de líquido.

PROCURE DEIXAR A VASILHA EM LOCAL AREJADO PARA QUE O VINAGRE QUE ESTÁ SAINDO DO OVO POSSA EVAPORAR. 

6. Depois de 1 ou 2 dias, troque o sal se estiver muito úmido. Não reutilize esse sal na cozinha depois de usá-lo na experiência. Se quiser economizar um pouco, o melhor a fazer é tirar o ovo com cuidado, tirar o sal que estava mais próximo ao ovo e colocar o ovo em contato com sal mais seco.
7. Aguarde cerca de 2 semanas ou um pouco mais, dependendo da temperatura do ambiente onde deixou o ovo, e você vai encontrar um ovo bastante seco, enrugado, e bem menor que o ovo que tirou do vinagre. Se tiver uma balança, pese novamente o ovo. 
SUA MÚMIA ESTÁ PRONTA!
Veja como o ovo está bastante diferente do início da experiência:




  • Você vai perceber que o ovo que secou dentro do sal está meio duro, todo enrugado e bem menor que antes. Mas mesmo tendo ficado fora da geladeira por 2 semanas, não está com cheiro ruim, de ovo podre!!!!
·         As mudanças que você observou são uma conseqüência da desidratação - a remoção da água - que o ovo sofreu pela ação do sal.
·         Isso acontece porque o sal absorve a água, ao mesmo tempo que não consegue entrar dentro do ovo. Como tem muito sal em volta do ovo e a saída de água é lenta, não forma uma solução do lado de fora. 
·         Se o ovo cru, fora da casca, fosse deixado ao ar livre, em duas semanas (na verdade, bem antes!) o cheiro de podre ia estar muito forte. Isso ia acontecer porque a umidade permite que bactérias e fungos que só conseguem sobreviver num meio com água.
·         Nossas células têm de 60 a 70% de água. O mesmo acontece com o ovo pelado, pois ele pode absorver água do meio quando perde a casca. O ovo pelado que tínhamos no início pesava 89 gramas. Após 2 semanas desidratando no sal, pesou 33 gramas. Isso corresponde a 37% do peso inicial. Ou seja, após duas semanas, perdeu 63% de água.

Veja uma experiência semelhante no Exploratorium. Lá eles usaram um peixe fresco, sem as entranhas. O sal utilizado foi o bicarbonato de sódio. Com isso, a experiência fica mais cara pois esse sal vem em embalagens pequenas no supermercado e, para cobrir um peixe (ou mesmo o ovo), sairia mais caro. A vantagem é que o bicarbonato é um pouco mais rápido que o sal nesse processo.


Os antigos Egípcios usavam um sal natural do Rio Nilo, chamado NATRON, para mumificar os mortos. O Natron é composto essencialmente por carbonato de sódio, contendo cerca de 17% de bicarbonato de sódio, além de pouca quantidade de sulfato de sódio e de cloreto de sódio (sal de cozinha).
Muito antes de existir o processo de refrigeração e congelamento, os alimentos eram conservados por processos de desidratação - um deles usando sal e outro, a defumação. Ainda hoje, esses métodos são usados. 
A carne-de-sol, alimento muito popular no Nordeste do Brasil, é uma carne salgada e seca ao sol e ao vento que mantém a cor avermelhada. Tem menor teor de sal que a carne-seca. Deve ser consumida no máximo uma semana depois de curada.
A carne-seca, conhecida também como charque, carne-do-ceará ou jabá, é seca ao sol e ao vento ou através de estufas apropriadas. Contém apenas 10% de água.

Antes de serem utilizadas, deve-se deixar a carne-seca ou a carne-de-sol de molho, por algum tempo, em água. A água deve ser trocada várias vezes.

Colocada em água para dessalgar, perde grande parte de suas substâncias nutritivas. É muito utilizada, principalmente no Nordeste do Brasil. No Sudeste, entra no preparo da Feijoada.
























Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________



  • tesoura
  • filtro de café
  • caneta hidrocor (não use de retroprojetor*)
  • água
  • xícara ou caneca
 Black Magic


1Corte um círculo no filtro de café. (Não precisa ser um círculo perfeito, apenas uma forma arredondada mais ou menos do tamanho da palma de sua mão).


2Com a caneta preta, desenhe uma linha que corta o círculo, não no meio mas cerca de 2 cm de uma extremidade.

 3 Coloque um pouco de água no fundo da xícara, suficiente para cobrir a extremidade do papel abaixo da linha. Enrole o círculo de papel para que caiba na xícara. Veja se a extremidade do círculo está dentro da água.

4Observe a água sendo puxada para cima pelo papel. Quando ela atinge a linha preta, você vai começar a ver algumas cores diferentes.

5Deixe o papel na água até que as cores cheguem no topo do círculo. Quantas cores você consegue ver?

6Se você tiver uma caneta hidrocor, desenhe uma linha num círculo de filtro limpo e seco. Coloque esse círculo numa água limpa. Essa caneta Essa caneta produz as mesmas cores da outra?


Ponto Central
Use um filtro novo e seco. Use sua caneta hidrocor para desenhar um ponto no meio do círculo. Coloque o círculo num pires e coloque algumas gotas de água no ponto central. Em alguns minutos, você vai ver alguns círculos coloridos se formando do centro para a extremidade do círculo. Nossa figura está em branco e preto, mas quando você fizer isso, vai ver muitas cores legais.
 

*Observação: Não dá certo usar caneta de retroprojetor pois seus
pigmentos não são solúveis em água. (Nota adicionada à versão em
português)
O que está acontecendo?

Como é que essa Magia Negra funciona? Por que algumas tintas pretas se separam em diferentes cores no filtro de café? 
Muitas canetas usam tintas feitas de pigmentos coloridos e água. Quando se traça a linha no filtro de café, a água da tinta leva os pigmentos para o papel. Quando a tinta seca, os pigmentos continuam retidos no papel. 
Quando você mergulha o papel em água, os pigmentos se dissolvem. Como a água consegue difundir pelo papel, carrega junto com ela os pigmentos da tinta. Pigmentos de cores diferentes são arrastados em velocidades diferentes; alguns difundem bem mais rápido que outros. A rapidez de cada pigmento em difundir pelo papel depende do tamanho da molécula de pigmento e do quanto esse pigmento está preso ao papel. Como a água carrega os diferentes pigmentos em velocidades diferentes, a tinta preta se separa revelando as cores que estavam misturadas para formar o preto.
Nessa experiência, você está usando uma técnica chamada de cromatografia. O nome tem origem nas palavras gregas "chroma" (cor, pigmento) e "graphos" (escrever), ou seja, "escrevendo cores". A técnica foi desenvolvida em 1910 pelo botânico russo Mikhail Tsvet. Ele usou essa técnica para separar pigmentos de corantes de plantas.
Existem muitos tipos de cromatografia. Em todas elas, ou um gás ou um líquido (como a água em sua experiência)
difunde através de uma substância chamada de "estacionária" (como o filtro de café). Como os diferentes componentes da mistura são carregados com diferentes velocidades, eles param em posições diferentes. Fazendo uma análise de onde os componentes param, os cientistas podem saber o que formava a mistura original. 
Cromatografia é uma das técnicas mais importantes que os bioquímicos têm para separar misturas. Ela pode ser usada para determinar os ingredientes que dão origem a um odor ou sabor particular, para analisar os componentes de poluidores, para encontrar traços de drogas em urina e para separar as proteínas do sangue nas várias espécies animais (uma técnica usada para determinar inter-relações de evolução).
Por que o preto é formado pela mistura de tintas de várias cores?
As tintas adquirem suas cores porque absorvem algumas das cores da luz e refletem outras. A tinta verde parece verde porque reflete a parte verde da luz branca e absorve todas as outras cores. A tinta vermelha parece vermelha porque reflete a luz vermelha e absorve todas as outras cores. Quando você mistura tinta verde, vermelha, azul e amarela, cada tinta da mistura absorve mais luz. Com isso, menos luz se reflete nos seus olhos. Como a mistura absorve a luz de cores diferentes, muito pouca luz é refletida e você enxerga o preto.






































Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
CLIPE VOADOR


MATERIAL

1. Tesoura
2. Papel
3. Fita adesiva
4. Barbante
5. Clipe
6. Ímã

COMO FAZER
1. Amarre o clipe no barbante.
2. Prenda o barbante com a fita adesiva na mesa.
3. Ponha o ímã perto do clipe.
4. Coloque um papel entre eles.

O QUE ACONTECE
O ímã atrai o clipe amarrado no barbante até mesmo quando colocamos um papel entre eles.

POR QUE ACONTECE?
Por causa do campo magnético que existe em volta do ímã. A força do campo magnético do ímã atrai o clipe mesmo quando colocamos um papel entre eles.















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
BALÃO


MATERIAL:
1- Um saco plástico (leve)
2- Um secador de cabelo.

COMO FAZER:
1- Ligue o secador
2- Abra o saco plástico e o coloque sobre o secador, enchendo o saco com ar quente
3- Desligue o secador e solte o saco plástico (peça ajuda a um amigo para segurar e desligar o secador enquanto você segura o saco plástico).

O QUE ACONTECE:
O saco pl
�stico (bal�o) sobe.
POR QUE ACONTECE?
O ar quente dentro do saco é mais leve que o ar frio fora do saco. O ar quente sobe, levando o saco junto. É assim que o balão voa: um bico de gás esquenta o ar dentro do balão, fazendo com que ele suba.




















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
BEXIGA


MATERIAL
1. Uma bexiga
2. Um cachecol de lã

COMO FAZER
1. Encha a bexiga. Quando estiver cheia dê um nó no bico.
2. Esfregue a bexiga no cachecol.

O QUE ACONTECE
A bexiga gruda em todos os lugares: na parede, no cabelo, no rosto...

POR QUE ACONTECE?
Essa esfregação toda cria uma carga de eletricidade na bexiga, a eletricidade estática. Ela faz com que a bexiga grude em todos os lugares.





















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
BOTÃO PREGUIÇA


MATERIAL
1. Garrafa
2. Botão
3. Cartão

COMO FAZER
1. Ponha o cartão sobre a boca da garrafa.
2. Coloque o botão em cima do cartão (o botão deverá ser menor que a boca da garrafa).
3. Dê um peteleco no cartão.

O QUE ACONTECE
O cartão sai voando e o botão cai dentro da garrafa.

POR QUE ACONTECE?
O botão cai por causa da inércia, que faz o que está parado continuar parado e o que está em movimento continuar em movimento. Assim, o cartão quando empurrado pelo peteleco sai voando e o botão parado cai dentro da garrafa porque o cartão sai de baixo.

















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
CARTOLINA GRUDENTA


MATERIAL
1. Cartolina
2. Copo
3. Água
4. Tesoura

COMO FAZER
1. Encha o copo com água.
2. Recorte um pedaço da cartolina (deve ser maior que o tamanho da boca do copo).
3. Deslize a cartolina sobre o copo, tapando-o.
4. Vire o copo de cabeça para baixo e levante o copo.

O QUE ACONTECE
A cartolina não cai, segurando toda a água dentro do copo.

POR QUE ACONTECE?
A pressão atmosférica, que age em todas as direções aplica uma força de baixo para cima na cartolina, maior que o peso da água do copo.
Como essa pressão não age diretamente na parte de cima da água por causa do copo, a água não cai.

















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
ELETROÍMÃ


MATERIAL

1. Um prego grande
2. Uma pilha de 9 volts
3. Fio de cobre esmaltado
4. Palha de aço
5. Clipe

COMO FAZER
1. Amarre o fio na ponta do prego e dê cem voltas em torno dele.
2. Raspe as extremidades do fio de cobre, com a palha de aço.
3. Ligue as pontas do fio nos terminais da pilha.
4. Enconste a ponta do prego no clipe e levante a pilha sem deixar o fio escapar.

O QUE ACONTECE
O prego atrai o clipe como um imã.

POR QUE ACONTECE?
Porque a pilha fornece energia para que haja uma corrente elétrica passando pelo fio. Isto faz com que o prego e o fio enrolado se comportem como um imã, por isso acba atraindo o clipe. Na verdade criamos um eletroímã, porque o magnetismo dele é produzido pela corrente elétrica.
















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
FILTRO


MATERIAL:
1. Uma garrafa de plástico de dois litros
2. Algodão
3. Areia
4. Pedras pequenas
5. Tesoura sem ponta
6. Um copo com água suja

COMO FAZER:
1. Corte a garrafa de plástico um pouco acima do meio.
2. Pegue a parte de cima da garrafa e dentro dela coloque o algodão, depois a areia e, por último, as pedras.
3. Coloque a parte de cima da garrafa dentro da parte de baixo, como se fosse um funil.
4. Jogue a água suja.

O QUE ACONTECE:
A água fica menos suja.

POR QUE ACONTECE?
Quando a água passa pelas pedrinhas, pela areia e, por último, pelo algodão, ela é filtrada, fica menos suja.


















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Como vibram as cordas da guitarra ?
GUITARRA


MATERIAL:
1. Três canetinhas coloridas
2. Assadeira
3. Elásticos de espessuras diferentes

COMO FAZER:
1. Coloque os elásticos em volta da assadeira.
2. Encaixe duas canetinhas entre a parte de cima da assadeira e os elásticos.
3. Coloque a terceira canetinha sobre os elásticos segurando com os dedos.
4. Com a outra mão dedilhe os elásticos.

O QUE ACONTECE:
O som muda de acordo com a espessura do elástico (corda). Elástico mais fino, som mais agudo, elástico mais grosso, som mais grave. A mesma coisa acontece com as cordas de uma guitarra.

POR QUE ACONTECE?
Porque os elásticos finos e cordas mais finas de um instrumento de corda vibram mais rápido. E quanto mais rápido elas vibram, mais agudo é o som. Os elásticos e cordas mais grossos não vibram tão rápido e produzem sons mais graves. Quando colocamos a terceira canetinha, a gente diminui, encurta a parte que vaivibrar e o som fica mais agudo. É isso que os guitarristas, por exemplo, fazem com os dedos das mãos.
















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
GARRAFA CHUVEIRINHO


MATERIAL
1. Garrafa de plástico com tampa de rosca
2. Prego
3. Água
4. Tigela

COMO FAZER
1. Encha a tigela de água.
2. Fure a base da garrafa com o prego e a coloque dentro da tigela.
3. Coloque água dentro da garrafa e feche.
4. Segure a garrafa pela boca sem apertá-la e a levante.

O QUE ACONTECE
Mesmo com a garrafa furada, enquanto estiver tampada, a água não cai. Se abrir, a água começa a cair; se fechar, a água pára.

POR QUE ACONTECE?
A pressão atmosférica, que age em todas as direções aplica uma força através dos furos da garrafa e segura a água dentro. Como essa pressão não age diretamente na parte de cima quando está fechada, a água não cai. Mas se destampar, a pressão atmosférica entra em ação e faz a água cair.
















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
LEVANTANDO PESO


MATERIAL

1. Jarro com água
2. Bacia de plástico
3. Sacola de plástico
4. Pedras

COMO FAZER
1. Coloque as pedras dentro do saco plástico e levante a sacola.
2. Despeje a água dentro da bacia.
3. Coloque a sacola com as pedras dentro da bacia e mexa na sacola.

O QUE ACONTECE
Você vai sentir a sacola mais leve dentro da água.

POR QUE ACONTECE?
Por causa da força que a água aplica, empurrando a sacola para cima, e fazendo com que ela fique mais leve dentro d'água. Essa força que a água exerce de baixo para cima é chamada de empuxo.

















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
PERISCÓPIO


MATERIAL

1. Dois espelhos pequenos
2. Tesoura
3. Um pedaço triangular de cartolina
4. Uma embalagem longa vida vazia
5. Lápis

COMO FAZER
1. Marque duas linhas diagonais em um dos lados da embalagem longa vida usando o triângulo de papel. Os dois lados devem ter o mesmo tamanho.
2. Vire a caixa e trace duas linhas na direção das outras duas e corte todas elas. Peça ajuda a um adulto.
3. Encaixe os espelho nas fendas. O espelho que você colocar na parte de cima tem que estar com o lado espelhado para baixo, e o espelho que você colocar na parte baixo da caixa tem que estar com o lado espelhado para cima.
4. Trace um quadrado em frente ao espelho de cima e recorte.
5. Com um lápis, faça um pequeno furo no lado de trás da caixa, na mesma altura do espelho de baixo.
6. Agora olhe pelo furo.

O QUE ACONTECE
Você consegue ver acima da linha dos olhos.

POR QUE ACONTECE?
Porque a luz da imagem entra pela abertura de cima, atinge o espelho que manda a luz para o espelho de baixo. O espelho de baixo manda a luz para o furo no qual você vê a imagem.















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
A luz anda em linha reta ?
REFRAÇÃO


MATERIAL:
1. Um copo
2. Água
3. Um botão

COMO FAZER:
1. Coloque o botão dentro do copo.
2. Jogue um pouco de água no copo.

O QUE ACONTECE:
Você vai ver dois botões.

POR QUE ACONTECE?
Isso acontece por causa da refração da luz. Às vezes, a luz não anda em linha reta. Quando atravessa a água, por exemplo, o raio de luz muda de posição. Por isso a gente vê as coisas que estão debaixo d'água um pouco fora da posição em que realmente estão.






















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________

SUPORTE DE AR


MATERIAL

1. Carretel
2. Quatro alfinetes
3. Canudinho
4. Massa de modelar
5. Uma bolinha de isopor

COMO FAZER
1. Passe o canudo pelo buraco do meio do carretel e coloque a massa de modelar em volta, para que fique preso.
2. Faça quatro bolinhas de massa do outro lado e espete um alfinete em cada pedaço.
3. Coloque a bolinha de isopor equilibrada entre os alfinetes.
4. Assopre.

O QUE ACONTECE
A bolinha flutua.

POR QUE ACONTECE?
Porque quando sopramos no canudo, o ar vai para baixo da bolinha, empurrando-a. Esse ar desvia e se move rapidamente ao redor da bolinha, diminuindo a pressão da região lateral. Caso a bolinha se movimente para o lado tentando escapar desse jato de ar, a pressão atmosférica por ser maior, empurra a bolinha de volta.















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Você já precisou tirar a água de um grande aquário?
SIFÃO


O QUE É SIFÃO?
É um aparelho destinado a transportar líquidos de um nível a um outro mais baixo.

MATERIAL:
1 Tubo de plástico ou de borracha de 50cm.
1 Vasilha com água
1 Vasilha sem água

COMO FAZER:
1 - Ponha a vasilha com água em nível superior à vasilha sem água.
2 - Coloque uma das pontas do tubo na vasilha com água.
3 - Com a boca, puxe o ar pela outra ponta do tubo a água (cuidado para não engolir o líquido).
4 -Quando a água estiver subindo pelo tubo, tape a ponta com o dedo e o coloque dentro da vasilha que está abaixo.


O QUE ACONTECE:
A água escorrerá livremente da vasilha mais alta para a vasilha mais baixa.

POR QUE ACONTECE?
O sifão funciona pela pressão do ar. O tubo está cheio de ar e quando puxamos com a boca a água da vasilha mais alta, na verdade estamos retirando o ar de dentro do tubo, dando lugar para a água,. Só que fora do tubo tem ar. E o ar pesa. O peso do ar faz pressão sobre a água da vasilha que está mais alta, empurrando a água pelo tubo para outra vasilha em nível menor.


















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
Se liga nesse barbante !
TELEFONE


MATERIAL
1. Dois copos descartáveis
2. Barbante
3. Dois clipes
4. Lápis

COMO FAZER
1. Faça um furo com o lápis no fundo do copo.
2. Passe a ponta do barbante pelo fundo do copo e, na seqüência, amarre o clipe na ponta do barbante que está dentro do copo.
3. Repita todo o procedimento na outra ponta do barbante.
4. Chame um amigo, peça para ele colocar um dos copos no ouvido e depois estique o barbante e comece a falar do outro lado.

O QUE ACONTECE
Sua voz passa pelo barbante, dando para falar como se fosse um telefone.

POR QUE ACONTECE?
Porque quando falamos o ar vibra, fazendo o fundo do copo também vibrar. Essas vibrações são transmitidas pelo barbante até chegar no fundo do outro copo, que provoca uma vibração do ar ao seu redor, isso produz o som que escutamos. Para transmitir essas vibrações o barbante precisa ficar bem esticado.
















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
O que é feito para fazer um SUBMARINO submergir?"
SUBMARINO


MATERIAL:
1 Copo d'água
1 Garrafa de plástico transparente com água
1 Tampa de caneta sem furo na ponta
Massa para modelar

COMO FAZER:
1-Faça uma bola de massinha
2-Prenda a massinha na parte de baixo da tampa
3-Para saber se a tampa da caneta está correta, coloque-a dentro do copo d'água ( a tampa deverá ficar flutuando na posição vertical; se for preciso, tire ou coloque mais massinha ).
4-Coloque a tampa dentro da garrafa com água
5-Tampe a garrafa


O QUE ACONTECE:
O submarino está flutuando. Mas se você apertar os lados da garrafa, o submarino desce.

POR QUE ACONTECE?
A tampinha só flutua quando está cheia de ar. Quando você aperta a garrafa a água entra dentro da tampinha, comprimindo o ar, assim ela fica pesada e afunda.
A massinha é como se fosse o corpo (tanque) especial que os submarinos têm. Eles enchem o tanque de água, o submarino afunda. Esvaziam o tanque, o submarino sobe.














Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________

VULCÃO DE ÁGUA ?


MATERIAL

1. Um frasco pequeno com tampa
2. Uma vasilha transparente com água
3. Água quente
4. Tinta em pó ou corante

COMO FAZER
1. Coloque a tinta em pó no frasco.
2. Ponha um pouco de água quente dentro do frasco com tinta.
3. Tampe o frasco, agute bem, e o coloque dentro da vasilha com água.
4. Abra o frasco.

O QUE ACONTECE
A água colorida sobe, não se misturando com a água que está dentro da vasilha.

POR QUE ACONTECE?
Isso contece quando a água da vasilha e a água do frasco apresentam características diferentes, ou seja, a água com tinta está quente e a água da vasilha está fria. A água quente é mais leve que a fria, então ela sobe e fica flutuando na superfície da água fria.















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°______________
LARANJAS DANÇARINAS


MATERIAL
1. Duas laranjas
2. Barbante

COMO FAZER
1. Faça um varal com o barbante.
2. Corte dois pedaços de barbante e amarre um pedaço em cada laranja.
3. Pendure as laranjas no varal de barbante, deixando-as na mesma altura.
4. Balance uma das laranjas.

O QUE ACONTECE
Quando a laranja que está balançando começar a parar, a outra laranja começará a balançar.

POR QUE ACONTECE?
Por causa da energia cinética (energia das coisas em movimento). A energia cinética da laranja que está balançando passa pelo barbante até a outra laranja. Essa outra laranja começa a balançar também, até que a energia cinética volta pelo barbante para a primeira laranja. E assim a energia cinética fica passando pelo barbante de uma laranja para outra, e as duas ficam balançando alternadamente.
















Experimento para feira de ciências                    Prof: Marlon Max
Escola:__________________________________________
Nome dos alunos :__________________________________________________N°________                                            


                                       A pressão que exercemos sobre o solo
Para caminhar na neve uma pessoa usa sapatos especiais de grande área de apoio para reduzir a pressão sobre o solo.
Um engenheiro apóia as paredes de uma casa alicerces, que tem área suficiente para distribuir o peso do prédio sem ultrapassar o limite da pressão que o solo pode suportar.
Para distribuir o peso das locomotivas e vagões os trilhos são apoiados sobre dormentes, que tendo maior área de apoio torna menos pressão sobre o solo.

                                                      Procedimento

Pise num papel quadriculado e com um lápis desenhe o contorno de seu pé conte o quadrinho e determine a área do seu pé.
1º Quando você está em pé e descalço qual é a pressão em ( N/m2) que seus pés exerce sobre o chão? Para realizar esta atividade é preciso saber sua massa ( m ) e a área (A) de contato em seus pés e o solo, adote  g = 9,8 N/Kg e calcule seu peso em N.


Formula:
                          P = Fp
                                 A


Ex:
M =  73 Kg
g = 9,8
A = 183 cm2

M .g = 73 . 9,8 = 715
A.2 = 183 . 2 = 366 cm2 ( área multiplica por 2 porque é dois pés).

366 cm2  para passar cm2 para m2 basta dividir por 1000 =  0,366 m2

P = Fp  =     715        =   1953 N/ m2 
       A         0,366

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário